Jairo Mendes

Quais os riscos de se fazer um tratamento de implantes dentários?

Colaboração: Cirurgião dentista especialista em implantes dentários em São Caetano do Sul, Dr. Johnny Takano

“ Estou pensando em fazer um tratamento com implantes dentários, mas estou preocupado com efeitos colaterais e complicações. Ouvi dizer que eles podem causar danos nos nervos e até mesmo perda óssea, além de outros problemas como infecção e quebra. Esta informação é verdadeira? Quais os riscos de fazer um procedimento? ”

https://www.youtube.com/watch?v=_wGvcbJXX2s

Caro leitor, caso se identifique com a dúvida acima, este artigo foi escrito pensando em você. Vamos abordar justamente os riscos e procedimentos de uma cirurgia de implantes dentários.

Atualmente, implantes dentários se estabeleceram como padrão para substituir os dentes faltantes. É um dos segredos para a reconstituição perfeita do sorriso. Além do mais, são procedimentos que podem melhorar mordida e mastigação, fatores influentes em dores de mandíbula, face e até ouvido.

Assim como qualquer cirurgia, a colocação de implantes tem riscos, mas os benefícios (preservando osso, sem redução de dentes adjacentes) tornam os implantes a primeira escolha se você perdeu um dente. Se você é saudável e é atendido por um dentista experiente, não precisa se preocupar muito com as complicações.

Passar por uma cirurgia de implante dentário é completamente seguro e os riscos são mínimos. A primeira coisa a se fazer é procurar por um dentista qualificado e / ou especialistas como um implantodontista (especialista implantes dentários) ou periodontista (especialista em gengiva, osso e ligamento ao redor do dente). Pergunte a ele sobre os riscos e procedimentos e de uma cirurgia de implantes. É válido consultar pessoas conhecidas e perguntar sobre a especialidade deste dentista. Somente a formação universitária em si do cirurgião, não o habilita como especialista em implantes.

Os riscos de qualquer cirurgia são minimizados com exames de imagem apropriado, além, claro de exames posteriores que possam vir a serem solicitados. Em medicina e odontologia, não podemos garantir resultados. No entanto, tendo dito isso, minimizamos o risco por um planejamento pré-operatório cuidadoso. Existe um antigo ditado que os construtores têm: medir duas vezes uma vez. Enquanto o seu profissional de saúde dental aderir a este princípio, o risco de quaisquer complicações ou infecções ou danos nos nervos será insignificante

A seguir falaremos sobre as etapas de uma cirurgia de implantes dentários de modo geral

Etapas preliminares

Exame inicial

Uma consulta inicial com mais de um dentista é essencial antes de considerar o tratamento com implantes.

Uma avaliação precisa do paciente

Esta consulta adicional é uma oportunidade para fazer uma avaliação precisa do paciente para recomendar um plano de tratamento detalhado.

Esta avaliação inclui:

• um exame clínico rigoroso;

• raios-x (2D ou 3D) e fotos da cabeça, maxilas e dentes, se necessário;

• um questionário médico (alergias conhecidas, medicamentos regularmente e problemas de saúde que podem afetar a elegibilidade do paciente para implantes dentários ou a forma como a cirurgia de implante será realizada);

• um questionário sobre a história dental do paciente para avaliar as opções de tratamento: serão avaliados vários elementos da boca do paciente para determinar se um implante dentário é indicado.

Enxerto de gengiva ou material ósseo (requerida apenas em alguns casos)

Este passo é necessário apenas quando a falta de tecido ósseo ou de gengiva representa um obstáculo à cirurgia de implante.

Nesse caso, o cirurgião deve realizar um enxerto gengival ou ósseo para restaurar seu nível adequado permitindo a colocação de implantes dentários. O paciente deve aguardar uma cura completa de mandíbulas e gengivas antes de passar por outros estágios do tratamento. Isso pode levar um período de algumas semanas a vários meses.

Procedimento de cirurgia de implante

1 - Colocação do implante dentário

A cirurgia de implante geralmente é realizada no consultório do dentista sob anestesia local. Um sedativo pode ser administrado pelo cirurgião para relaxar o paciente durante a cirurgia. Em casos raros, a anestesia geral no hospital pode ser usada para realizar o procedimento.

• O cirurgião começa expondo a mandíbula fazendo uma incisão na gengiva onde o implante dentário será colocado.

• O cirurgião então prepara um pequeno orifício no osso do maxilar usando instrumentos cirúrgicos, ao mesmo tempo em que não afeta os nervos vizinhos e os seios nasais.

• O implante dentário é colocado no local, no mesmo nível que o osso sob as gengivas.

• A recuperação leva tipicamente de três a seis meses para que a mandíbula funda com o implante (integração óssea). Durante este período, o implante também se liga às gengivas que estão completando seu processo de cicatrização.

Em alguns casos, quando os dentes são extraídos para serem substituídos por implantes, é possível que o especialista coloque implantes diretamente nas bases dos dentes (furos deixados pelos dentes extraídos) imediatamente após a remoção dos dentes. Esta técnica é chamada de "colocação imediata de implantes dentários". Apesar do implante ser inserido diretamente após o dente ser extraído, um período de três a seis meses ainda é necessário para permitir a cicatrização dos tecidos ósseos e gengiva ocorra a osseointegração.

2 - Colocando o pilar

Uma vez que o cirurgião confirmou que a osseointegração está completa, um pilar (a peça onde a coroa eventualmente se encaixa) é colocada em cada implante dentário. O cirurgião deve primeiro reabrir sua gengiva para expor o implante dentário.

Tipos de abutment ou pilar angulado

Existem dois tipos de pilares:

• Tapa implante: permanece sob a gengiva que é então fechada por pontos depois da fixação ao implante. Este tipo de pilar deve ser exposto fazendo uma incisão na gengiva durante o estágio de restauração da prótese.

• Pilar: passa através da mucosa, e a mucosa circundante é adaptada em torno dela. Nenhuma cirurgia adicional será necessária para expor o pilar durante o estágio de restauração protética.

Posteriormente, é necessário um período para a cicatrização completa das gengivas antes de prosseguir para o passo seguinte.

3 - dentes artificiais

Uma vez concluído o processo de cicatrização e integração óssea, o dentista instala a prótese final (coroa, ponte ou dentadura) no pilar do implante dentário.

A prótese é feita em laboratório, usando modelos dentários e fotos do paciente para dar melhor conforto e ser adequado ao perfil do paciente.

São necessárias algumas visitas ao consultório para acompanhamento e ajuste final da prótese.

Dependendo do método utilizado pelo cirurgião, uma prótese temporária às vezes pode ser anexada ao implante ao mesmo tempo que o implante e o pilar são colocados.

Esta última etapa do tratamento permite ao paciente recuperar a função de mastigação normal, bem como uma melhor estética facial.

Alguns procedimentos podem sofrer variação de acordo com as necessidades particulares e as técnicas aplicadas por cada profissional.

É importante sempre procurar um profissional habilitado e especialista em implantodontia para qualquer consulta e procedimento. Para isso, procure boas referências do cirurgião dentista e faça mais de uma consulta antes de iniciar qualquer procedimento.